Doenças bucais: Podem ser genéticas?

Tempo de leitura: 4 min

Escrito por admin
em junho 28, 2022

JUNTE-SE Á NOSSA LISTA DE SUBSCRITORES

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

100% livre de spam.

Compartilhe agora mesmo:

Muitas doenças que afetam a saúde das crianças podem ter relações genéticas, isso porque os genes dos pais são os responsáveis pela formação da cor dos olhos, formato do nariz, boca e até a altura do indivíduo.

Assim como as feições de uma pessoa, doenças também podem ser genéticas, como por exemplo a depressão, hemofilia, diabetes e até mesmo a tendência a ter um câncer. 

Embora seja desconhecido por muitos, os genes também podem interferir nos dentes, e na saúde bucal de um indivíduo. 

A saúde bucal deve ser cuidada desde a primeira infância, sendo imprescindível o acompanhamento em um dentista para bebe para avaliar como irão nascer os primeiros dentes e se isso irá interferir na boca da criança futuramente. 

Quais as doenças bucais mais comuns?

Muitas crianças ao nascer apresentam alguns problemas genéticos que afetam a saúde na maioria das vezes.

O cuidado com a boca é muito importante para uma boa qualidade de vida, isso desde a infância, pois muitas complicações na vida adulta podem estar relacionados a problemas não tratados durante esse período. 

Estar levando sempre os filhos para um dentista para criança evitará muitas complicações na saúde bucal deles.

Mas você sabe quais são as principais doenças bucais que estão relacionadas à genética dos pais? Entre as mais comuns, estão:

  • Lábio Leporino;
  • Fenda Palatina;
  • Câncer Bucal;
  • Doenças Periodontais.

É preciso conhecer cada uma delas, descobrir o seu surgimento e ver as formas de tratamento. Veja mais. 

  1. Lábio Leporino 

O lábio leporino ou fissura labial é um problema genético causado dentro da barriga da mãe entre a 4º e 10º semana de gestação. 

Geralmente é acarretado devido a genética de um dos pais, mas também pode ocorrer em razão do nascimento prematuro dos bebês. 

Essa enfermidade apresenta uma abertura no lábio superior que pode chegar até a parte do nariz, podendo estar ligado também com a fenda palatina. 

  1. Fenda Palatina 

Essa doença está ligada a várias razões, como os maus hábitos da mãe durante a gestação e também a fatores genéticos. 

A fenda palatina é uma malformação congênita onde o céu da boca fica aberto, interferindo totalmente na saúde. 

Muitos bebês apresentam os dois problemas em conjunto, lábio leporino e fenda palatina, afetando ainda mais a sua vida.

Desse modo, para a sua resolução, é necessário uma cirurgia avaliada por um profissional em clínica dental infantil e cirurgiões plásticos. 

  1. Câncer bucal

Essa doença está relacionada a fatores genéticos e também alguns hábitos como o uso de cigarros e bebidas alcoólicas. 

As pessoas que costumam manter essas práticas, devem tomar cuidado, pois isso, pode potencializar o surgimento de doenças mais graves como o câncer bucal. 

Por esse motivo, é importante ter uma boa qualidade de vida, e fazer visitas frequentes ao dentista, no mínimo a cada 6 meses para uma avaliação. 

  1. Doenças Periodontais

Doenças como gengivite, periodontite e periodontite apical estão relacionadas na maioria das vezes com a má higiene bucal, porém quem já predispõe de problemas genéticos podem potencializar elas, caso não tenham hábitos adequados. 

A gengivite é causada pelo acúmulo de placa bacteriana, podendo evoluir para a periodontite que é quando a infecção afeta o periodonto – tecidos e ligamentos que revestem a gengiva. 

Já a periodontite apical está relacionada a pulpite – complicação da cárie quando a polpa dentária é afetada – e consequentemente afeta todo o periodonto. 

Caso isso ocorra, é necessário recorrer inicialmente a um dentista para tratamento de canal para evitar essa complicação dentária. 

Falta de higiene bucal contribui para essas doenças? Como prevenir? 

A falta de higiene bucal é uma das principais causas para o surgimento de problemas bucais como cáries, gengivite e periodontite. Já outras doenças como lábio leporino, câncer bucal e fenda palatina podem estar mais associadas a fatores genéticos. 

Pessoas com propensão a ter essas enfermidades devem se prevenir de forma que 

mantenham a saúde bucal sempre impecável. 

Uma boa dica é o uso de escovas de dentes pequenas e macias para limpar toda a área dental, língua e gengiva. O uso do fio dental é essencial também para evitar o surgimento dessas enfermidades. 

Já no caso de doenças genéticas, é preciso o cuidado total da mãe durante a gestação para evitar a malformação do bebê, seja na saúde bucal ou outras enfermidades sistêmicas. 

Algumas crianças têm o hábito de chupar chupeta e dedo por muito tempo, e isso pode afetar a arcada dentária, gerando uma mordida aberta ou fechada. Assim, é necessário fazer o uso de um aparelho de dente transparente ou de outros modelos para a resolução. 

Quais os melhores tratamentos? 

Para tratar essas doenças bucais e genéticas, o dentista irá avaliar qual a situação, podendo recorrer muitas vezes a cirurgias, restaurações dos dentes e tratamento do canal. 

É essencial fazer a prevenção da saúde bucal, passando periodicamente com um dentista de confiança e mantendo a higiene bucal perfeita. 

Conteúdo desenvolvido pela equipe do Status Fit Center, blog criado com o intuito de melhorar a saúde e o bem-estar por meio de conteúdos que reforçam a importância dos cuidados regulares.

Compartilhe agora mesmo:

Você vai gostar também:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe um comentário


*


*


Seja o primeiro a comentar!

JUNTE-SE Á NOSSA LISTA DE SUBSCRITORES

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

100% livre de spam.