Pele e cabelos: saiba como minimizar os impactos do ar-condicionado

Tempo de leitura: 3 min

Escrito por mateus
em novembro 27, 2023

O uso excessivo do ar-condicionado pode ressacar a pele e os cabelos

O verão está chegando, e, com ele, as altas temperaturas, que aumentam ano após ano. Já não é mais incomum que os termômetros registrem temperaturas superiores aos 30°C por vários dias seguidos. Para fugir do calor, muitas pessoas recorrem aos ventiladores e ao ar-condicionado. 

Em razão disso, quem ainda não tem o aparelho pode até mesmo acabar fazendo pesquisas para comprar um ar-condicionado online e eliminar o desconforto térmico. Mas será que o uso excessivo desses itens não traz nenhum impacto negativo? A pele e os cabelos podem sofrer com a exposição, mas é possível minimizar os efeitos. Confira a seguir.

Invista em um bom hidratante para a pele 

O primeiro sinal de que o ar-condicionado pode estar prejudicando a sua pele é o aspecto de ressecamento. Isso porque a exposição em longos períodos ao ar frio pode fazer com que a lubrificação natural da pele seja afetada negativamente. Além do ressecamento, a coceira, a vermelhidão e até mesmo a descamação podem ser sinais do problema.

Para devolver a hidratação e o aspecto saudável da pele, a dica é investir em um bom hidratante corporal. A aplicação pode integrar a rotina de cuidados e permanecer para muito além do verão. Na hora de comprar, o mais indicado é escolher um produto para o corpo e um para o rosto a fim de obter um resultado melhor. 

A aplicação ainda pode ser feita a qualquer hora do dia, mas apresenta mais vantagens quando realizada logo após o banho. Com a pele limpa, os princípios ativos conseguem ter sua ação potencializada, promovendo a retenção da umidade natural da pele por mais tempo. 

Use produtos capilares que protegem o fio

Os fios também sofrem mais no verão e podem ser afetados pelo uso frequente do ar-condicionado. Além de ficarem com uma aparência mais ressacada, os fios podem quebrar com maior facilidade, deixando o cabelo com um aspecto ressecado, mesmo com uma rotina igual à usada nos dias mais frios. 

Para evitar que isso aconteça, a dica é apostar no uso de silicones, condicionadores sem enxágue e cremes de hidratação. Em casos de ressecamento severo, a melhor opção é buscar um tratamento potente com um profissional da área para não intensificar o dano e a possibilidade de quebra. 

Mesmo com esses cuidados, na hora de ficar em um ambiente com ar-condicionado é recomendado não prender o cabelo. Ao usar os elásticos nesse ambiente sensível, os fios podem quebrar com mais facilidade. 

Faça a instalação de forma estratégica 

Pode parecer uma superficialidade, mas a posição em que o ar-condicionado é instalado no cômodo também pode intensificar os danos aos fios e à pele. Isso porque quanto mais direto for o contato com o ar gelado, mais severo tende a ser o ressecamento.

A dica é instalar o ar-condicionado em uma posição em que o ar circule igualmente por todo o ambiente. Assim, evita-se o contato direto com o rosto ou os cabelos, diminuindo os impactos da exposição sem que o ambiente fique abafado. 

Desligue o aparelho quando for possível

O calor brasileiro é conhecido pela intensidade, por isso, tem dias em que é difícil se manter confortável em um ambiente sem a ajuda do ar-condicionado. No entanto, o aparelho não precisa ser um vilão. Basta tomar os cuidados indicados com a instalação, a pele e os cabelos para que os impactos negativos não se tornem um incômodo. 

Outra dica que pode ser utilizada é diminuir o tempo de exposição diária. Você pode aproveitar os horários mais frescos do dia para desligar o ar-condicionado e manter a ventilação apenas com a ajuda das janelas ou de um ventilador.

Você vai gostar também:

JUNTE-SE Á NOSSA LISTA DE SUBSCRITORES

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade